Imigração e a síndrome do esgotamento

Imigração e a síndrome do esgotamento

Fernanda Ferreira

Muito já se falou sobre imigração e suas dificuldades, para uns mais e para outros menos, já li muitos textos ótimos sobre os desafios de imigrar, com dicas e impressões de quem já chegou faz tempo para quem está chegando. Além de textos, existem também os vídeos, comunidades em redes sociais e muitas outras formas de comunicação para que pessoas ajudem pessoas num processo de resiliência mútua, tanto para quem lê como para quem escreve. O assunto que quero abordar hoje fala disso, mas é um pouco diferente de tudo que eu já li. Na verdade, quero abordar dois temas importantes. Imigração e a síndrome de burnout ou esgotamento.

Segundo Maslach (2001), burnout é uma síndrome psicológica resultante de estressores interpessoais crônicos no trabalho e caracteriza-se por: exaustão emocional,despersonalização e diminuição da realização pessoal. Também são comuns sintomas como insônia, ansiedade, dificuldade de concentração, alterações de apetite, irritabilidade e desânimo.

Mas o que isso tem a ver com a imigração?

Mais do que a gente imagina. Todos nós sabemos que não é fácil imigrar, mesmo para aqueles que saem de seu país de origem com emprego garantido. O que era simples se torna complicado, a simples ida ao mercado é uma descoberta. Muito já se falou no esgotamento profissional, já existe o termo mommy burnout e eu mesma já escrevi um texto sobre a síndrome entre os estudantes. O fato é que tenho tido contato com várias pessoas que tiveram ou conhecem alguém que entrou em depressão, último estágio da síndrome, ou passou por algum outro estágio do processo de esgotamento.

Pouco se fala sobre isso, mas essa é uma realidade bastante comum e a maioria não sabe para quem pedir ajuda. Existem muito centros comunitários que dão suporte ao imigrante, mas eu convido você conhecer o meu trabalho na Tangere Santé. Sou psicóloga há mais de 10 anos no Brasil, sempre atuei na área clínica e agora atuo como “intervenante en psychologie” e naturoterapeuta. Através de aconselhamento, tenho como objetivo ajudá-lo a enfrentar seus desafios diários: estresse, ansiedade, depressão, dificuldade em gerir emoções, baixa auto-estima, comunicação, relacionamento interpessoal, definição de metas, motivação, treinamento mental. Iremos desenvolver estratégias, superar os obstáculos presentes em sua trajetória de vida e encontrar o equilíbrio.

Fernanda Ferreira é psicóloga há 10 anos e gestalt-terapeuta há 7 anos, supervisora clínica e ministra cursos no Brasil, “intervenante en psychologie” e naturoterapeuta membro associada da ANQ no Canadá. Com uma abordagem pró-ativa e solidária, ela vai ajudá-lo a desenvolver estratégias, superar os obstáculos presentes em sua trajetória de vida e encontrar o equilíbrio emocional. Desenvolve um trabalho de reorientação profissional em parceria com uma especialista em imigração. Imigrou para o Canadá em 2014 com filho e marido. Para entrar em contato: http://www.guiabrasil.ca/servicos/fernanda-ferreira/